Nossa história começa em 1968

O Início

O Villa Rica, também chamado popularmente de “Vila”, nasceu cinema. Inaugurado em janeiro de 68 pela família Veronese, era um importante ponto de encontro de jovens, mas também atraía, com seus filmes animados e superproduções, o público idoso e infantil.
Era limitado, nos anos 60, o acesso às imagens de qualidade, com a nitidez mais próxima do real. O Vila Rica era um cinema inovador, sendo o primeiro em Londrina a ter um projetor 70mm, que era considerado raro. E tinha imagens muito boas para a época. Os cartazes dos filmes eram pintados à mão por um artesão.
Era um dos poucos cinemas nacionais com um estilo americano, em que as escadas da entrada desembocavam em um corredor que dava acesso ao centro do cinema. Por esse aspecto de novidade, ir ao Cine Vila Rica era uma atividade cultural bastante atraente para os londrinenses.
Era comum que o público fizesse uma fila enorme, que dobrava o quarteirão, para conseguir pegar pelo menos uma sessão de filme. Havia, até mesmo, quem assistisse aos filmes sentados no chão, nos dias em que o cinema lotava.
Em filmes dançantes clássicos, como “Nos tempos de Brilhantina” ou “Dirty Dancing”, também era comum ver pessoas dançando entre as fileiras ao som da trilha sonora dos filmes. Os lanterninhas viviam tentando conter estes que acabavam se empolgando e atrapalhando a visão de outros espectadores. Eram filmes que faziam tanto sucesso que chegavam a ficar três meses em cartaz.
O Cine Vila Rica passou por fases difíceis, como quando os filmes estrangeiros foram barrados pela censura, no governo militar. Também eram proibidos filmes que faziam críticas sociais. A única opção para o Vila Rica e outros cinemas durante esse período, era a exibição de filmes do gênero pornochanchada.
Mas também teve suas fases de reconhecimento, como no período entre 74 e 76, em que as sessões da madrugada eram reservadas para a exibição de filmes alternativos, o que era responsável por concentrar uma grande parcela de jornalistas, literatos, entre outros intelectuais da cidade.
O Vila Rica chegou a receber por volta de 15 mil espectadores por semana. Mas com a inauguração de novos cinemas em Londrina, com salas maiores e mais opções de filmes, o público ficou mais distribuído, e o cinema, longe de ser uma mega franquia, fechou as portas em 2001.
Agora, o “Vila”, ressurge como Espaço Villa Rica, um importante centro de convenções culturais, profissionais e coworking, onde sua função original e sua memória serão mantidas enquanto acrescentadas outras, sempre objetivando a conexão entre pessoas, o que nunca deixou de ser a face do Vila Rica.
Missão
Ser a referência de lugar que conecta cultura, entretenimento e educação proporcionando experiências e vivencias para desenvolver pessoas e negócios.
Visão
Ser até 2025 o lugar preferido dos londrinenses em cultura e conhecimento.
valores
  • Transparência
  • Integridade
  • Clareza
  • Respeito
  • Simplicidade
  • Sensibilidade
  • Humildade

Missão, Visão & Valores

Sonho, desafio, realização e, novamente, sonho: o Espaço Villa Rica emerge como a imagem de uma ponte diagonal, onde somos a estrutura para a elevação, seja ela de natureza cultural, profissional ou relacional. O subir, porém, é uma iniciativa de pessoas, que envolve esforços individuais e coletivos, e, assim como a ponte, o Villa Rica também só encontra sentido no elo das pessoas e com as pessoas, sua maior riqueza.
Se desde sua origem esse foi um lugar de conexão entre pessoas, agora não poderia ser diferente. Sem perder sua finalidade original, apenas ampliando-a, a memória de uma Londrina ainda nova é evocada pelo Espaço Villa Rica em cada uma de suas paredes, de seus degraus, de seu nome. Quanta gente passou por ali? Quantas histórias? Agora elas podem ser relembradas. Revividas.

Receba nossos conteúdos